PIPOCA, PIPOCA, PIPOCA !!!! E nasce uma nova criatura...


Conhecida na América há mais de mil anos. Os primeiros europeus que chegaram ao continente descreveram a pipoca, desconhecida para eles, como um salgado à base de milho usado pelos índios tanto como alimento quanto como enfeite para o cabelo! Sementes de milho usadas para fazer pipoca foram encontradas por arqueólogos não só no Peru, como também no atual Estado de Utah, nos Estados Unidos, o que sugere que ela fazia parte da alimentação de vários povos americanos. Sabe-se, porém, que inicialmente os índios preparavam a pipoca com a espiga inteira sobre o fogo. Depois, eles passaram a colocar só os grãos sobre as brasas - até inventarem um método mais sofisticado: cozinhar o milho numa panela de barro com areia quente. O princípio é sempre o mesmo: fazer o grão de milho explodir.

O interior do grão está cheio de água, que, sob calor intenso, se expande até fazê-lo explodir. Popular no mundo inteiro, a pipoca contém alta quantidade de proteína, além de sais minerais importantes para a nutrição, como ferro e cálcio.

A "explosão" de um grão de pipoca quando aquecido é o resultado da combinação de 3 características:


O interior do grão (endosperma) contém, além do amido, cerca de 14% de água.
O endosperma é um excelente condutor de calor.
O exterior do grão (pericarpo) apresenta grande resistência mecânica e raramente possui falhas (rachaduras).

Quando aquecido intensamente, a água no endosperma sofre vaporização, criando uma grande pressão dentro do grão. O pericarpo atua como uma panela de pressão, evitando a saída do vapor de água até que uma certa pressão limite seja atingida. Neste ponto, ocorrem duas coisas: o grão explode, com som característico (pop!) e o amido do endosperma incha abruptamente, criando aquela textura macia.


Achei este texto maravilhoso e achei que gostariam de conhecer também.
 
“Você já estourou pipoca? Se já o fez, deve ter observado a *bela transformação do milho duro em pipoca macia*. Imagine o milho, fechado dentro da panela, sentindo cada vez mais o ambiente ficar quente. Deve pensar que a sua hora chegou: vai morrer.

Dentro de sua casca dura, fechado em si mesmo, ele não pode imaginar a transformação que está sendo preparada. *Imaginar aquilo de que é capaz.* Aí, sem aviso prévio, pelo poder do fogo, a transformação acontece e ele aparece como uma outra coisa, completamente diferente: *pipoca macia*.

*Podemos nos comparar ao milho de pipoca*. *Somos muitas vezes criaturas duras, insensíveis, incompreensíveis*. Tantas vezes, com uma visão distorcida da vida, sem valores reais. Também sofremos transformações quando passamos pelo fogo. É a dor. São situações que nunca imaginamos vivenciar. Pode ser um fogo de dentro, cuja causa demoramos a descobrir e que nos atormenta um largo tempo: medo, ansiedade, depressão, pânico.

Quem não passa pelo fogo fica do mesmo jeito a vida inteira. São pessoas de uma indiferença e uma dureza assobrosa. Só que elas não percebem. Acham que o seu jeito de ser está ótimo. Por outro lado, existem pessoas que, por mais que o fogo esquente, se recusam a mudar. Acham que não pode existir nada mais maravilhoso do que o jeito delas serem. A sua presunção e o medo são a dura casca que não estoura. Essas podem ser comparadas ao piruá: aquele milho de pipoca
que se recusa a estourar e fica no fundo da panela, depois do alegre estouro da pipoca.

*Ser piruá ou pipoca estourada, eis uma opção*.
*Aquele que deseja ser felize fazer os outros felizes aceitam as lições das dores, tornando-se
mais afáveis, gentis no trato, ponderados no falar*. Aprendem a usar aempatia, a fim de compreender as dores alheias.Jesus realizou seus labores juntos aos sofredores de todas os matizes.Com Ele, todo e qualquer sofrimento terá remédio. Os sofredores encontrarão o necessário amparo e a vida de todos terá a luz e o rumo dos quais precisamos para a completa felicidade dos dias futuros.”



Texto do Dr. J. Moreira

Comentários

  1. He made a movie about a black guy and white woman having an affair. It was kind of a big movie. With replica watches touting the watch in advertisements as my pleasure to wear, keeps accurate time and is a beauty, the Lone Eagle became hublot replica best selling watch of the era. The replica watches has three prongs instead of the standard two and functions as a torsional resonator, meaning that instead of vibrating rolex replica sale and forth like a standard quartz watch oscillator, the prongs twist to and fro, as in an electric guitar. Look how much better the watch looks with no ugly crown guards or the chunky screw down pushers. Look how much more subtle the bezel looks, and the less text. Also the rolex replica sale with the simpler indices rather than the is it a square or is it a circle, or a melted blob shape of the current Daytona, and the simple single colour sub dials.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá amigos deixe seu comentário, que logo responderei, bjinhos. Bárbara