13 de mai de 2010

KEFIR !!


Para se produzir kefir é necessário conseguir primeiro os grãos de Kefir que contém uma variada flora de microorganismos benéfica ao ser humano.

Uma vez obtidos os grãos de Kefir pode-se ter kefir em casa para sempre, basta cultiva-los ou até mesmo guarda-los em condições especiais por longos períodos quando não estiverem sendo consumidos.

O Kefir para nosso consumo é o leite fermentado por algumas horas com grãos de Kefir, podemos ingerir os grãos também, mas normalmente preserva-se os grãos para a produção de mais Kefir.

Devemos ter em mente que o Kefir é diferente do iogurte, yakult, coalhadas caseiras e similares.

O Kefir foi criado na antigüidade e até hoje é desenvolvido sob condições particularmente quase impossíveis de serem repetidas na maioria das nossas residências atuais.

Para se gerar os grãos de Kefir "do nada" hoje em dia seria necessário simular um "ambiente" propício para seu surgimento, como foi feito a mais de 4.000 anos atrás, o que seria extremamente complexo e difícil para a maioria de nós, portanto será muito mais econômico e prático ganhar os grãos do que tentar fazer.

O Kefir pode ser refrigerado para consumo, mas não pode ser colocado no congelador, freezer ou submetido a temperaturas abaixo de 0°C (zero grau centígrado) porque perderá microorganismos que perecerão.

No trato gastrointestinal de crianças recém nascidas são naturalmente encontrados diversos microorganismos contidos no Kefir, com o passar do tempo e também porque provavelmente paramos de consumir muito leite, perdemos esses microorganismos, e eles praticamente só podem ser reencontrados no Kefir.

Composição do Kefir:

O grão de Kefir é um agrupamento gelatinoso polissacarídeo que tem vários microorganismos em simbiose, e sua complexidade ainda não foi completamente decifrada pela ciência.

Basicamente o Kefir contém:

8 leveduras, 2 bactérias acéticas, cerca de 16 lactobacilos, cerca de 9 streptococci/lactococci, ácido fólico, ácido pantotênico, biotina(vitamina B), cálcio, carboidratos, fósforo, gordura, lactase, magnésio, niacina (vitamina B3), potássio, proteínas, pyridoxina (vitamina B6), triptofano, vários outros aminoácidos benéficos, vitamina B12, vitamina K.

Os grãos são uma massa biológica branca macia, gelatinosa (biomassa), compreendida por proteína, lipídios (gorduras) e um complexo polissacarídeo solúvel: o Kefiran. Os micróbios e os fermentos não somente criam a estrutura da bio-matriz, mas são abrigados por ela, extendendo-se pela superfície (interior e exterior), ou encapsulados dentro da bio-matriz (o domicílio do micróbio amigável). Hoje, o autêntico kefir tradicional (kefir real) é facilmente preparado em casa.
O leite fresco cru, pausterizado ou não, desnatado, semi-desnatado ou integral, é colocado em um recipiente apropriado, limpo, com os grãos de kefir. O conteúdo é deixado à temperatura ambiente por aproximadamente 24 horas. O leite fermentado é coado para separar e recuperar os grãos de kefir do kefir líquido. Os grãos são adicionadas a mais leite fresco, e o processo é simplesmente repetido. Este processo simples pode ser executado indefinidamente... Grãos de kefir são para sempre. O kefir líquido, coado, pode ser consumido fresco, refrigerado para ser consumido posteriormente, ou amadurecido em temperatura ambiente por alguns dias, antes de consumir.
Também conhecidos a muitos anos por todo o planeta como os Cogumelos Tibetanos, Plantas de Iogurte, Cogumelos do Iogurte, Fungo do Iogurte, Lotus de Neve, Kin-oko ou Tane-oko (Japão) ou Tibetanischer Pilz (Alemanha).


É um alimento facilmente digestível, e é uma boa fonte de proteína e de cálcio. O kefir pode conseqüentemente ser incluído como parte da sua dieta diária. A purificação orgânica que promove auxilia a obtenção de um eco sistema interno perfeito para a saúde e para a longevidade.

Para bebês, a sua colaboração no desenvolvimento de um aparelho digestivo saudável é vital. Kefir é rico em vitamina B12, B1 e vitamina K. É uma fonte excelente de biotina, a vitamina B que aumenta a assimilação das outras vitaminas do complexo B.Os grãos de kefir têm propriedades anti-tumorais, antibacterianas e antifúngicas. Estas propriedades abrangentes podem explicar a razão para o uso do kefir no numeroso relato de curas das doenças. O trabalho experimental realizado no Japão com cobaias mostrou que o consumo do kefir pode proteger o corpo de encontro a um desafio do câncer. Se o kefir for consumido antes da exposição ao câncer, a incidência dos animais que desenvolvem o câncer é reduzida. Se o uso se mantiver após a exposição ao câncer o crescimento e a velocidade do crescimento do câncer estão reduzidos.

O kefir tem sido usado no tratamento de pacientes que sofrem de AIDS pois aumenta a imunidade em grande escala e ainda atua como elemento desintoxicador da enorme carga de medicamentos a que o doente se vê submetido.

Promove uma absorção orgânica muito maior de sais minerais e vitaminas, principalmente a vitamina B12, ajudando nos problemas de desnutrição. Auxilia a absorção de proteínas.

Seu uso continuado produz muito bons efeitos em convalescença após graves doenças. Quando se têm afecções crônicas, deve-se beber kefir de água, pela manhã, ao meio dia e pela noite, ½ litro cada vez. Digestivo, não produz intolerância ou efeitos colaterais. Em doenças graves e prolongadas deve ser tomado abundantemente três vezes ao dia meio litro por vez.


O kefir tem efeito comprovado no auxílio do tratamento de:

-Distúrbios nervosos: ansiedade, insônia, síndrome de fadiga crônica;

-Catarros bronquiais e outros problemas respiratórios;

-Alergias;

-Escleroses;

-Reumatismo e L.E.R.;

-Tumores;

-Problemas cardio-vasculares (infarto e arteriosclerose);

-Problemas de vesícula;

-Disfunções hepáticas;

-Problemas renais e icterícia;

-Doenças do estômago: gastrite, úlceras pépticas e duodenais, regulariza a digestão;

-Problemas intestinais: diarréias, intestino preguiçoso ou preso, hemorróidas. O kefir previne putrefação intestinal causada por depósito nos intestinos e contribui para depuração do organismo e restaura rapidamente a micro flora intestinal, o que é ótimo para quem se submeteu a longos tratamentos com antibióticos.O kefir de água, após 12 horas de fermentação produz efeito laxativo no intestino e o de 40 horas de fermentação prende o intestino;

-Problemas de sangue: anemia, leucemia;

-Problemas de pele: dermatites, eczemas, lupus, cândida, psoríase, herpes;

-Males do Século: irradiações, exposições a monitores de vídeo, na desintoxicação de poluentes tóxicos;

-Excesso de peso: atuando como um enzimático poderoso, acentua amplamente o anabolismo, ou seja a assimilação de nutrientes e por provocar um equilíbrio geral do organismo, provoca uma sensação agradável de saciedade, que reduz o hábido de comer por compulsão, depressão ou ansiedade. Também já está provado que as melhores dietas são aquelas em que a pessoa se alimenta várias vezes durante o dia, em pequenas quantidades. O kefir, especialmente o de leite, pode ser usado nestes pequenos "lanchinhos", substituindo outros alimentos mais calóricos, mesmo quando batido com frutas e cereais, desde que se evite o uso de açúcar ou mel. Porém, a associação simultânea de kefir com jejum não é recomendada e para os que gostam de jejuar o uso nos dias de jejum pode ser suspenso. Se alimentar só de kefir é uma atitude errada e contra indicada.

Como fazer o primeiro Kefir

-1 a 2 colheres de grãos do kefir. Veja como adquiri-los;
-vasilhame não metálico com tampa e capacidade para conter o leite e ainda sobrar espaço (cerca de 1/4);
-Um recipiente não metálico com a boca larga para coar e armazenar o kefir
-1 a 2 copos de leite fresco (pode ser integral, desnatado, semi-desnatado, pausterizado, homogeneizado ou recém tirado da vaca ou cabra)

Modo de Preparar

 -Coloque os grãos de kefir e o leite no vasilhame não metálico (certifique-se de não encher mais de 3/4 do vaselhame);

-Tampe o vasilhame (pode ser tampa frouxa ou hermética) e deixe-o à temperatura ambiente por aproximadamente 24 horas ou até que o leite coalhe ou forme-se soro (kefiraride) ao seu gosto (determine um local para deixar seu kefir, por exemplo, um armário onde não bata luz solar direta e se for possível, de vez em quando, pode ser uma vez a cada duas horas ou mais, dê uma chacoalhada no vasilhame, para certificar-se de que os grãos estarão sempre em contato com leite fresco);

-Despeje o conteúdo numa peneira não metálica e coe o kefir em um recipiente também não metálico. O que você coou é kefir pronto para o consumo.
-Lave o vasilhame onde os grãos estavam fermentando e repita o processo, adicionando mais leite fresco aos grãos (cuidado - se você utiliza água quente na lavagem do vasilhame, espere-o esfriar antes de depositar os grãos nele).


Eu tinha uns grãos de kefir, batia no liquidificador com morangos, pessegos, abacaxi, banana, ameixa preta seca, é uma delícia, o sabor é quase idêntico ao iogurte natural . Pode ser usado em receitas também.
Abaixo deixo as fontes que peguei estas informações, se você se interessou de uma olhada lá, você vai encontrar toda a historia, dicas , receitas, duvidas, é muito interessante, já uso à mais de 10 anos. digo que senti muitas diferenças e conheço muitas pessoas que também usam.
 

3 comentários:

  1. O que você quis dizer com isso?


    O Kefir foi criado na antigüidade e até hoje é desenvolvido sob condições particularmente quase impossíveis de serem repetidas na maioria das nossas residências atuais.

    ResponderExcluir
  2. oi, eu me chamo rose, eu tinha o Kefir, e infelizmente a minha amiga levou p tirar o leite e infelizmente não me devolveu, gostaria de adquirir outra bacteria dessa sabe me dizer como faço p adquirir, um gde abraço.
    o meu email é osiryr@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  3. Ola
    Gostaria de adquirir o Kefir, como faço?
    o meu email é le.aro@hotmail.com
    Obrigada
    le.

    ResponderExcluir

Olá amigos deixe seu comentário, que logo responderei, bjinhos. Bárbara